Tireoide - A glândula e seus problemas



Você sabia que a glândula da tireoide é um órgão em forma de borboleta localizado na base do pescoço, na frente da traqueia? Ela é a controladora mestre do metabolismo, exercendo um papel essencial na nossa saúde e bem-estar, pois produz dois hormônios, triiodotironina (T3) e tiroxina (T4), armazenando e secretando eles no sangue, regulando assim o metabolismo. Estes hormônios são essenciais para o funcionamento adequado de todos os tecidos e órgãos do corpo. Eles permitem que o nosso corpo use suas reservas de energia eficientemente, controlando a temperatura e permitindo que nossos músculos trabalhem adequadamente.


Problemas da tireoide afetam cerca de 10% das mulheres acima de 40 anos e até 20% daquelas acima dos 60. Sintomas como nódulos ou aumento do volume do pescoço, alterações no sono, no humor ou no ritmo intestinal, descompasso dos batimentos cardíacos, mudanças na temperatura corporal e flutuação do peso podem revelar distúrbios da tireoide.


Exames para a tireoide:


  • Dosagem de hormônios da tireoide: Feita por meio do exame de sangue, a dosagem permite que o médico avalie o funcionamento da glândula, sendo possível verificar se a pessoa possui alterações sugestivas de hipo ou hipertireoidismo.

  • Ultrassonografia da tireoide: É realizada para avaliar o tamanho da glândula e a presença de alterações como cistos, tumores, bócio ou nódulos. É muito útil para detectar as características das lesões e para guiar a punção de nódulos ou cistos, auxiliando no diagnóstico.

  • Doppler colorido da tireoide: É um complemento da Ultrassonografia tradicional. Seu uso é indicado para diferenciar os tipos de lesões por meio do mapeamento dos vasos sanguíneos, fornecendo informações adicionais.


Hipertireoidismo – Esta condição é caracterizada por uma hiperatividade da glândula, que produz excessivamente os hormônios T3 e T4. Fique atento aos sintomas: sensação de calor, fraqueza muscular, fadiga, taquicardia, perda de peso, irritabilidade, desregulação menstrual. Dependendo da causa, da idade do paciente e do nível do quadro, o tratamento pode variar desde o uso de medicamentos até a cirurgia para remoção da glândula.


Hipotireoidismo – Nesses quadros, há uma queda na produção dos hormônios tireoidianos. Os sintomas que caracterizam essa condição são fadiga, aumento de peso, ressecamento da pele, queda dos cabelos, aumento das taxas de colesterol e do fluxo menstrual, além de infertilidade e até mesmo depressão. Na maioria dos casos, a doença é causada por uma disfunção autoimune, que faz com que o organismo produza anticorpos que comprometem a tireoide. O hipotireoidismo não tem cura, mas ele pode ser controlado com o uso de reposição hormonal.



Gostou desse conteúdo? Ajude a espalhar essas informações compartilhando com suas amigas e parentes!


Clínica SM

11 2295-3030

11 94386-8505 (whatsapp)

Rua. Tijuco Preto, 393 cj 57 – Tatuapé


#SaudeFeminina #ClinicaFeminina #VidaSexualFeminina #SeConhecendo #SaudeDaMulher #ClinicaSM #MedicaDaMulher #ginecologista #obstetricia #obstetria #ginecologia #ginecologistatatuape #GinecologiaZonaLeste #Orientacao #ConsulteSempreSeuMedico #tatuape #sororidade



Especialidades

Obstetrícia
 

Ginecologia
 

Colposcopia e Vulvoscopia

Infertilidade
 

Tratamento HPV

Consultório

Fazemos consultas particulares e por convênios.
 

Rua. Tijuco Preto, 393 cj 57 

Tatuapé, São Paulo - SP

Contato

     11 94386-8505

     11 2295-3030

Redes Sociais